Reação e Resposta: Como Estabelecer Boas Relações?

  • Artigos
Texto: Ana Carolina Mendonça | 18/03/2020 |
Visitas 339

A grande maioria dos habitantes do planeta terra encontram-se imersos em uma imensa onda de reações frente aos acontecimentos da vida e, de forma inconsciente, reforçam isso dia a dia.

No entanto, será esta a postura ideal para estabelecer boas relações? Será esta a postura adequada para ter sucesso nos relacionamentos e trilhar o caminho do despertar espiritual?

A postura reativa revela o impulso humano mais primitivo de sobrevivência, que é a função primária da mente. Este impulso mostra o nosso estado mais profundo de identificação e projeção dos nossos “problemas” nos comportamentos e ações do outro. 

“Toda negação leva à identificação”, disse Hilário Trigo, fundador e professor da Escola VIDA. Este ensinamento é crucial e deve ser a base para estabelecermos boas relações, pois através dele podemos compreender a dinâmica que se estabelece em nós, quando simplesmente, reagimos frente às situações. 

A postura reativa é totalmente mental!

Reagimos sempre porque estamos identificados ao outro, em 100% das vezes. Nos identificamos porque vemos um conteúdo próprio, nosso, sendo processado naquela situação e, imediatamente, negamos. Negar leva a se identificar e, dessa forma, reagimos buscando a sobrevivência. Aparecem aqui sentimentos de ódio, raiva, tristeza, medo etc. Totalmente na mente. 

É importante termos a compreensão de que a mente não é algo individual, mas sim coletivo. Assim como estamos todos ligados aos nossos Sistemas Familiares, também estamos ligados à uma mente e à uma consciência coletiva.

Nosso cérebro atua como o receptor e o transmissor das faixas de pensamento que existem na coletividade. Nosso professor, Hilário Trigo, chama isso de “pensamentosfera”. 

Todas as programações de provações e bençãos estão nessa “pensamentosfera” disponíveis para serem acessadas e aplicadas na vida de cada um de nós, conforme a faixa de despertar em que nos encontramos. Porém, quase ninguém tem este conhecimento e entende que o pensamento / ideia / problema é seu, mas na verdade, ele foi acessado na consciência coletiva e colocado em prática na vida de cada um de nós. 

Hoje a humanidade vive um momento em que sua grande massa acessa a ignorância presente na mente coletiva, o que faz com que tenhamos uma avalanche de atitudes reativas, que têm origem na negação e na identificação com as imagens que criamos do outro. Tudo isso resulta em escolhas que adoecem o planeta e, consequentemente, a nós, que somos agentes ativos dessas escolhas e posturas. 

Precisamos ter clareza de que, não há problema em se identificar, desde que consigamos ver isto. Precisamos ter consciência de que estamos nos identificando a algo para que seja possível mudar esta postura e dissolver a imagem daquilo que projetamos, ficando somente com o que realmente é. 

Na Escola VIDA, aprendemos com o nosso professor Hilário Trigo a desenvolver ferramentas para dissolver essas imagens e mudar completamente e definitivamente esta postura. Mas de nada resolve nos enchermos de recursos, ferramentas e conhecimento, se não tivermos despertos para aplicá-los.

Há também o entendimento de que não resolve nos despertarmos de forma individual, pois se somos conduzidos e alimentamos também uma consciência maior – “pensamentosfera” ou consciência coletiva, precisamos trabalhar para impactar esta consciência coletiva e nos desenvolvermos com foco no todo e não somente em nós mesmos. 

Então, se precisamos dissolver as imagens que temos do passado e nos desenvolver com foco na consciência coletiva, a postura ideal para se adotar frente aos nossos relacionamentos é a responsiva. 

A postura responsiva – que significa responder frente às situações que se estabelecem – é consciente e faz com que emerja um relacionamento a partir dela. Como nos ensina nosso professor Hilário Trigo, um relacionamento só é possível por meio do coração ou da consciência.

Enquanto fora disso, estamos somente reagindo à vida e nos relacionando com as imagens que projetamos. E quando estamos focados em nos relacionar com as imagens, acabamos por perder a pessoa que verdadeiramente está ali a nossa frente e perdemos a oportunidade de amplificar o amor, ou a consciência. 

No início de tudo, vemos que o problema real não é ter problemas ou se identificar, mas sim não saber lidar com tudo isso que nomeamos como problemas e não ver a identificação que acontece com minhas referências internas e as imagens passadas.

Mas ao fim de tudo, quando em contato com aquilo que é realmente essencial, temos a oportunidade de compreender que, quando concordamos em amplificar o amor no mundo e impactar positivamente a consciência coletiva, o caminho deste amor verdadeiro se revela à nós. Encontramos a forma exata de acessar o amor coletivo e de impactar de forma positiva a consciência coletiva, trazendo o despertar espiritual para a coletividade, como deve ser.  

Quando estamos a serviço do amor, ou seja, do nosso Divino – Deus, isso nos toma a serviço. Importante saber que aqui entendemos Deus como um amor profundo em unidade conosco, não como uma imagem ou uma crença religiosa, mas sim no mais grandioso e puro sentido do que pode significar Deus. E neste espaço há silêncio, amor, compaixão, alegria sem causa, liberdade. 

É deste espaço que emerge a VIDA na humanidade, sem imagens, sem identificação, sem projeções. É aqui que encontramos o progresso, o desenvolvimento, a prosperidade, a perseverança, a saúde, os bons relacionamentos com a postura correta: responsiva. 

Sendo assim, aprendemos com o nosso professor Hilário Trigo em todos os seus ensinamentos que o caminho é simples, mas demanda conhecimento, desenvolvimento, perseverança e disciplina. 

Precisamos parar de olhar para o passado, dissolver as imagens e nos desidentificarmos dos conteúdos que ficaram para atrás, entendendo que foi como foi e está tudo bem com isso. 

Observar quais gatilhos despertam os nossos conteúdos internos mal resolvidos e trabalhar com eles. 

Ficar com o que é e passar a viver o presente plenamente, para construir um futuro incrível.

Estabelecer conexão com a pessoa que verdadeiramente está a nossa frente e deixar de reagir, para passar a responder. 

Nos ensina Sri Bhagavan que “quando você não está identificado, o que existe é apenas a consciência, e a natureza da consciência é apenas alegria e felicidade”. 

Assim, seremos capazes de ter uma vida plena, que vale a pena ser vivida e através da qual cumpriremos o nosso DHARMA com felicidade e plenitude.


REFERÊNCIAS
Ana Carolina Mendonça
Texto
Fonte dos Ensinamentos: Hilário Trigo

Recomendados para você

Eu concordo com a minha incapacidade de Mudar!

Se você é àquela pessoa que se encontra em um estado de ansiedade, inquietação e dor, procurando algo de muito valor a sua vida, algo consistente e transformador que o levará ao mais; suas buscas encerraram-se aqui. Abra esse texto e encontre seu caminho.

Se você é àquela pessoa que se encontra em um estado de ansiedade, inquietação e dor, procurando algo de muito valor a s...

Qual é o caminho para uma vida bonita?

Esta é a história de um casal que se encontrou na Escola VIDA: Márcia e Cristiano. Após se conhecerem pessoalmente no presencial do Vida Espiritualidade, um dos programas da escola, conectaram-se profundamente e decidiram viver uma história de amor. E o que estreitou a distância entre eles? Uma carta...

Esta é a história de um casal que se encontrou na Escola VIDA: Márcia e Cristiano. Após se conhecerem pessoalmente no pr...

Ele conquistou tudo o que queria, só faltava o essencial!

Neste texto você vai conhecer a história de um homem que se permitiu experimentar algo nunca antes vivido e, por não possuir expectativas nenhuma em relação a isso, encontrou no desconhecido aquilo que faltava em sua vida: o essencial.

Neste texto você vai conhecer a história de um homem que se permitiu experimentar algo nunca antes vivido e, por não pos...