Atenção, a chave que abre todas as portas!

Atenção, a chave que abre todas as portas!

Mudanças de perspectiva na sua forma de perceber as diversas situações no dia a dia podem mudar o seu comportamento, impactar a sua tomada de decisões e as suas relações de modo surpreendentemente profundo.

Logo você vai descobrir qual é a chave que possibilita esta maestria e leva você a resultados incríveis em todas as áreas da sua vida.

Verifique! Na maior parte do tempo você tem clareza das suas percepções ou se sente confuso e perdido sem saber para que direção olhar e quais decisões tomar?

Não sei se você já se deu conta mas os seus motivos, as suas necessidades e a maneira como se relaciona é influenciada diretamente pela forma como direciona a sua atenção e percebe cada uma das situações em que se encontra.

Como funciona a minha chave?

Durante décadas em minha prática clínica e há alguns anos orientando os alunos e as diversas equipes da Escola V¦DA sempre desafiei as pessoas a olharem para o que nomeiam como dificuldade e para as situações que ocorrem ao seu redor sob diferentes perspectivas.

Por meio da nossa habilidade de direcionar e de concentrar a atenção muitos “problemas” ou “pseudoproblemas” simplesmente desaparecem como um milagre!

atencao veja coisas sob diferentes perspectivas

Sim, a metáfora que sugere olhar para qualquer situação com óculos de cores, lentes e formas diferentes realmente funciona e tem muitos benefícios!

Mas será que fisiologicamente é possível “ver com lentes diferentes” considerando que a nossa percepção parte da experiência que vivemos, a qual nem sempre é consciente?

Os estímulos internos (pensamentos, lembranças, sensações…) e externos (visual, auditivo, tátil…) que você capta por meio dos órgãos dos sentidos são brutos, básicos, impermanentes e caóticos.

É por meio da sua atenção que você seleciona, filtra, organiza e estrutura o que é importante e exclui o que não tem relevância, dessa forma, sim, é possível “ver com lentes diferentes” na medida em que você direciona a sua atenção de maneira específica, conforme a sua vontade.

Este processo é influenciado de forma direta tanto por aspectos fisiológicos quanto motivacionais e de concentração.

Você já percebeu que em alguns momentos simplesmente mantém a atenção e se concentra de forma profunda numa atividade ou numa relação e em outros simplesmente ignora o que se passa ao seu redor?

Na verdade, a nossa ATENÇÃO e a escolha da maneira como a direcionamos é mais do que uma chave que abre todas as portas, é um verdadeiro GPS de última geração ou mesmo um tesouro!

A Psicologia e suas diversas abordagens estuda os aspectos sofisticados que envolvem o processo de atenção há décadas.

Além da atenção automática que você utiliza para realizar tarefas rotineiras, existem vários tipos de atenção e, ao identificá-los e desenvolvê-los você poderá utilizar esta chave de maneira ainda mais precisa e adequada ao contexto a fim de alavancar resultados em tempo real.

Por meio da atenção seletiva, focada ou concentrada você experimenta muita força de realização, pois deixa de lado outros estímulos e distrações. Focar a atenção intencionalmente em uma tarefa ou no momento presente funciona como um “raio laser”.

A atenção sustentada ou deliberada é utilizada de forma complementar a anterior, ao investir energia e sustentar a sua atenção propositalmente por um período maior em atividades como um curso, uma palestra ou mesmo nos relacionamentos, você terá inúmeros benefícios.

Responder de forma simultânea a várias demandas é necessário em muitas ocasiões, a atenção dividida ou alternada requer revezamento do foco da sua atenção principalmente quando você realiza atividades com exigências cognitivas distintas como gerenciar atividades de diversas áreas.

Neste contexto é importante associar o uso da atenção concentrada pois as falhas perceptivas tendem a aumentar.

Dê um zoom

Tomar consciência que a sua clareza, força e precisão estão onde você coloca o foco da sua atenção é como ajustar a lente da sua câmera fotográfica e ter uma bela e nítida imagem.

melhore o foco da sua atencao

Tudo fica claro e simples quando você se dá conta que ao direcionar a sua atenção de forma intencional e específica, considerando o contexto, você amplia ou diminui o zoom das suas “lentes” e, as possibilidades de solucionar ou de alimentar “problemas”.

A sua forma de perceber o que está presente, de olhar para a solução ou para o problema, assim como, de tomar decisões e agir fica completamente diferente quando você aprende a ampliar ou estreitar, a expandir ou restringir o seu zoom.

Experimente uma forma de utilizar a chave da atenção agora mesmo! Brinque de imaginar cenas mais ou menos nítidas e próximas e verifique quais trazem maior força ou fraqueza.

  • Intencionalmente direcione a sua atenção para todas as tarefas que tem que realizar e que estão longe de serem concluídas. Perceba para onde vai a sua atenção e como se sente. Neste contexto, você está utilizando a sua atenção de forma ampla e assim tende a captar muitas informações o que diminui a força de realização.
  • Agora, direcione toda a sua atenção para a tarefa que tem prioridade e precisa ser realizada neste momento. Novamente perceba para onde vai a sua atenção. Qual é a tarefa que você precisa realizar primeiro? Como você se sente ao olhar apenas para esta tarefa?

Neste contexto, você está utilizando a sua atenção de forma estreita. Ao direcionar o seu foco de atenção para o que é essencial, aquilo que você “olha” ganha força, pois a sua atenção/energia está sendo direcionada de forma específica.

Esta prática vivida de forma consistente possibilita ampliar a “clareza” sobre quais são as suas reais necessidades no momento presente, assim como, sobre as melhores formas de satisfazê-las o que libera espaço interno para investir nos seus relacionamentos e impulsionar o que é essencial na sua vida.

Conforme registrou Hellinger “O sucesso vem através do desempenho centrado em direção ao essencial”. Obviamente, você já percebeu que o nosso desempenho e os nossos resultados em qualquer área da vida dependem exclusivamente de onde está o nosso foco de atenção.

Para avançar nestas compreensões e viver de forma ainda mais incrível a partir do direcionamento da sua atenção, vamos nos aprofundar nos aspectos relevantes relacionados ao processo de percepção que é onde tudo começa.

Ajuste as “lentes”

Os nossos recursos perceptivos e emocionais são fantásticos e nos possibilitam perceber, simultaneamente, centenas de estímulos que ocorrem dentro e fora de nós, assim como, a liberar tensões, cargas emocionais e nos auto regularmos de forma rápida.

Mas como utilizar estes recursos?

Embora a nossa atenção possa ser direcionada, nem sempre é fácil sustentar a atenção nos estímulos que selecionamos e manter a constância perceptual.

Experienciar cada instante se mantendo imerso e envolvido no que você está fazendo requer treinamento da atenção, haja vista a inúmera quantidade de publicação de materiais, pesquisas e cursos sobre Meditação, Mindfulness, Flow e exercícios diversos de atenção plena.

atencao plena mindfulness meditação

Uma das abordagens psicoterapêuticas que aprofundou as compreensões sobre o processo perceptivo é a Gestalt-terapia. Esta surgiu no início da década de 50 a partir das reflexões do Psicoterapeuta e Psiquiatra Friederich Perls.

Dentre os vários pontos de aprofundamento desta abordagem a Gestalt enfatiza que o que quer que exista, existe AQUI E AGORA e que a EXPERIÊNCIA é mais confiável do que os zilhões de interpretações que podemos fazer a respeito de algo que ocorre.

Ou seja, a maneira como você apreende a totalidade de uma experiência e as diversas possibilidades de comportamento que você pode ter a partir do contato com tal experiência, depende da forma como utiliza o mecanismo de percepção.

Vamos aprender a utilizar este mecanismo de forma ainda mais precisa?

Concentre-se no AQUI e AGORA

Nossa percepção é um processo contínuo que acontece em milissegundos, inicia com a recepção dos estímulos internos e/ou externos seguindo até a interpretação destes pelo nosso cérebro.

Com base nos conteúdos já armazenados, nosso cérebro compõe uma representação mental completa referente a cada conteúdo captado. Sem a percepção, as experiências não teriam como ser armazenadas.

No entanto, considerando que a experiência vivida no agora é tudo o que existe, manter a atenção nas lembranças ou nos significados subjetivos de experiências armazenadas anteriormente nos impossibilita utilizar a nossa chave de forma precisa.

Deixar de lado o nosso banco interno de informações e se relacionar de forma única com o que acontece agora é um movimento que exige atenção genuína.

A única forma de perceber a realidade tal como ela é e de ver as coisas do jeito que elas são é por meio do discernimento que ocorre a partir da tomada de consciência e da interrupção dos fluxos constantes de pensamentos.

Mesmo estando cientes da impermanência e da transitoriedade que é a vida, muitas vezes demoramos imensamente para perceber que é inútil se esforçar para manter situações, ideias, projetos, visões, grupos de amigos, relacionamentos, status, trabalhos, etc.

Ou seja, nos apegamos a uma compreensão ilusória de que a felicidade reside em algo ou que se investirmos um pouco mais no que desejamos poderemos sentir o estado emocional prazeroso que experimentamos em algum momento no passado.

O Professor Hilário Trigo, fundador da Escola V¦DA, aprofunda este importante tema durante as aulas que ministra com base nos conhecimentos da Tradição Védica.

Por vezes, uma parte nossa insiste em acreditar que se investirmos esforços para manter algo que já nos trouxe alegria e satisfação ou investir em expectativas ilusórias que criamos trará satisfação e sucesso. Ledo engano!

Se você já se apaixonou, certamente se lembra que experimentou sensações realmente surreais de força, alegria, excitação e conexão.

É incrível quando estamos junto à pessoa que é o “objeto do nosso desejo”, só existe o momento presente e uma profunda entrega.

Você já criou histórias ou construiu cenários nos quais segue junto ou separado da pessoa amada? Você já visualizou o futuro criando realidades fantasiosas que mais parecem filmes hollywoodianos de suspense, tragédia, drama, comédia ou romance?

A criação destas realidades paralelas e de imagens, o que às vezes chamamos de “sonhar acordado” é uma das características do nosso aparato mental.

visualizar futuro atraente com atencao

Sim!
“Sonhar” e visualizar o futuro faz parte das funções da nossa mente e existem várias ferramentas psicoterápicas que estimulam a criação e a focalização da atenção em visões bem específicas, utilizando inclusive imagens concretas, sons, cheiros, sensações e conexão com belos estados emocionais por meio de músicas e dança.

Estes recursos são estratégias importantes no nível comportamental para o direcionamento de melhor performance no mundo externo.

Mas ao criarmos expectativas e ao nos identificarmos a imagens que criamos na área das relações, simplesmente nos distanciamos da outra pessoa e da experiência que poderíamos viver quando estamos juntos no momento presente.

Ao tomarmos consciência da realidade ilusória e fantasiosa que estávamos criando e ao nos voltarmos para o agora, nosso estado interno de disponibilidade para o que se passa no momento se amplia e assim podemos ver, sentir e viver a realidade exatamente como ela é.

No aqui e no agora podemos experimentar o outro como o outro que ele é, ou seja, um ser estranho e único. No agora o dinheiro é somente o dinheiro e o celular é somente o celular, independentemente da sua marca.

Ao ver a realidade tal como ela é e não como uma fonte de preenchimento de alguma necessidade presente em nós mesmos, podemos nos abrir para nos relacionar com o agora de forma mais genuína e profunda por estarmos disponíveis e com maior qualidade de presença.

Viver e desfrutar das experiências que acontecem no AGORA requer discernimento e disciplina. Assim você se torna mestre em utilizar a chave que abre todas as portas de forma assertiva.

Lembre-se de comentar AQUI ABAIXO os seus insights e experiências sobre a forma como você direciona ou direcionava a sua atenção.

Comente usando seu Facebook:

Sobre o autor

Janice Ornieski

Psicóloga (UTP) e Professora, especialista em Psicologia Clínica (UTP), Psicologia do trabalho (UFPR), Gestalt-terapia e Terapia Relacional Sistêmica. Formação em Hipnoterapia, Traumas, EMDR, Experiência Somática e Constelação Familiar. Com 22 anos de experiência clínica, se dedica à Gestão da Equipe de Psicologia e ao acompanhamento dos alunos da Escola V¦DA.

Pin It on Pinterest